Accéder directement au contenu Accéder directement à la navigation
Article dans une revue

'Não congelarás a imagem', ou: como não desentender o debate ciência-religião

Résumé : Este artigo examina as condições de felicidade (estendendo-se o sentido que tem este conceito na teorias dos atos de fala) da enunciação religiosa. Por analogia com a fala de amor, a fala religiosa é aqui vista como um discurso transformativo antes que informativo, isto é, um discurso que fala-faz (de) quem fala antes que do mundo, mas que, ao fazê-lo/ falá-lo, muda o mundo em que se fala tanto quanto aqueles que nele falam. Comparam-se em seguida as condições de verdade do discurso da ciência, fundadas no estabelecimento de longas cadeias mediativas entre a palavra e o mundo, e as condições de felicidade da fala religiosa, fala de proximidade, radicada em uma "imediação". A partir de uma análise ilustrativa de alguns modos de experimentação das imagens (visuais) religiosas na arte, conclui-se então com uma recusa da dupla redução caricatural da religião à crença e da ciência ao conhecimento.
Type de document :
Article dans une revue
Liste complète des métadonnées

https://hal-sciencespo.archives-ouvertes.fr/hal-02057206
Contributeur : Spire Sciences Po Institutional Repository <>
Soumis le : mardi 5 mars 2019 - 10:52:53
Dernière modification le : dimanche 4 juillet 2021 - 03:24:53

Identifiants

Collections

Citation

Bruno Latour. 'Não congelarás a imagem', ou: como não desentender o debate ciência-religião. Mana, 2004, 10 (2), pp.349 - 376. ⟨hal-02057206⟩

Partager

Métriques

Consultations de la notice

50